top of page

Natal tropical - um cardápio com ingredientes brasileiros

Atualizado: 24 de dez. de 2022

Sempre achei curioso morar no país com a maior diversidade de plantas comestíveis do planeta e ter uma ceia com um cardápio tão distante da nossa realidade. Não estou aqui questionando o Natal, mas chamando a atenção para os alimentos que tradicionalmente são servidos nesta data (e também no ano novo). O abacaxi e a farofa resistem nas mesas, mas ainda é muito pouco para uma terra de Flora tão diversa. Na verdade eu só comecei a questionar esta composição quando decidi tirar a carne do prato, 22 anos atrás. E, desde então, gosto de explorar e experimentar esta mistura de sabores tropicais nas festividades desta época do ano... é sempre uma experiência.



Esta semana andava pelo centro de Sorocaba com a esperança de encontrar nosso amigo pequi, mas adivinha quem encontrei? O caju. Com seu cheiro único, intenso, o vendedor nem precisava fazer muita coisa para atrair a clientela. Eu simplesmente amo o centro nesta época do ano, pois é comum cruzarmos com umbu, pequi e caju pela Rua Barão do Rio Branco.


O cajueiro é nativo do nordeste do Brasil e muito versátil na cozinha. A polpa madura é deliciosamente aromática e fica incrível em preparos doces e salgados! Como não amar esta joia do sertão?

Mesmo longe da Caatinga é possível encontrar caju fresco em qualquer quitanda especializada do país, porém o valor não é muito convidativo. Mas nesta época do ano a oferta é maior e, tamanha a fartura, que cajueiros transbordam para os outros estados, o preço chega a ser mais acessível e a ocasião pede. E como usar o caju na ceia? As possibilidades são infinitas e, nesta postagem, eu vou te contar como preparar uma moqueca vegetariana com ele, sem nenhum ingrediente de origem animal.




Recentemente publiquei o livro Flora Comestível do Brasil - receitas vegetarianas (confira aqui), nele encontramos a receita da moqueca de caju que vou te contar no final desta postagem.

Se você já tem o livro, também escolhi uma composição de receitas como sugestão para a ceia. O cardápio sugerido adorna bem a moqueca e, também, leva ingredientes que são relativamente fáceis de se encontrar nesta época do ano, confira:


Ceia de Natal tropical com receitas do livro Flora Comestível do Brasil - receitas vegetarianas


Moqueca de caju p.86

Farofa picante de urucum e castanhas p.138

Arroz com pequi p.163

Salada verde com molho de maracujá p.146

Limonada de primavera p.178

Abacaxi caramelado com gengibre p.28

Vamos falar sobre a moqueca de caju? A principal dica é deixar a polpa do caju (sem a pele) marinando por alguns minutos antes de colocar na panela. Uma outra dica de ouro é usar um leite de coco preparado em casa: basta bater o coco fresco com água morna, coar e utilizar (a polpa do coco pode ser usada em uma farofa ou outro preparo que desejar).


Se você não tem uma panela de barro própria para moquecas, busque uma com fundo mais grosso que vai dar tudo certo, o importante aqui é a intenção da celebração. Feliz Natal =)


Moqueca de caju

(4 - 5 porções)


1 kg de cajus frescos e inteiros

2 limões

3 dentes de alho amassados

1 pimenta dedo-de-moça

1/2 pimenta jalapenho vermelha ou pimenta malagueta sem semente (opcional)

1/2 colher de sobremesa de raiz de coentro picado

3 cebolas em rodelas

1 pimentão vermelho em rodelas

1 pimentão amarelo em rodelas

5 tomates maduros em cubos

Azeite extravirgem

Coentro fresco picado ou 10 folhas jovens de coentro de espinho

Salsinha fresca picada

Folhas de manjericão

1 xícara de leite de coco fresco

1 colher de sopa de polvilho

Azeite de dendê (opcional)

Sal


1. Prepare o caju: retire a pele e a castanha, corte a polpa ao meio e coloque em uma tigela.

2. Para fazer a marinada, pique as pimentas (sem as sementes) e misture com o suco de limão, o alho amassado, a raiz do coentro, e metade das folhas de coentro e a salsinha. Verta a mistura sobre o caju e deixe marinar por 1 hora.

3. Refogue a cebola com os pimentões (sem as sementes) e os tomates no azeite. Desligue o fogo, adicione o manjericão e ajuste o sal.

4. Montagem: em uma panela de barro, faça uma cama com a metade do refogado. Coloque o caju e, em seguida, o resto do refogado.

5. Por último, misture o polvilho com leite de coco, adicione ao preparo e cozinhe por 20 minutos em fogo baixo. Deixe a panela semiaberta.

6. Finalize com azeite extravirgem, ou dendê, e coentro fresco.

7. Sirva com arroz-cateto integral, farofa de banana e couve dourada.



Para adquirir o livro Flora Comestível do Brasil - receitas vegetarianas, basta acessar este link.


Foto: Camila Fontenele

As imagens deste post são protegidas por direito autoral.

88 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page