Você já pensou em comer rosas?


Pode parecer um pouco estranho ler a frase “comer uma rosa”, pois a flor remete mais a um buquê de dia dos namorados do que a um prato salpicado com pétalas. Apesar de serem cultivadas e comercializadas em grande quantidade nas floriculturas, perdemos o hábito de colocá-las à mesa como mais um ingrediente. Na verdade, é bom que ninguém saia por aí colocando as rosas que ganhou do namorado na salada. Hoje a propriedade decorativa das rosas é tão difundida que elas se tornaram vítimas de fertilizantes químicos, que combatem pragas e potencializam a sua beleza. Essas rosas, definitivamente não são comestíveis! Rosas de comer precisam ser cultivadas sem venenos para que possamos desfrutá-las.

Mas qual o sabor de uma rosa?

Garanto que, com sua textura aveludada e aroma sedutor, ela já é muito envolvente antes mesmo de você mastiga-lá. Algumas quase não tem gosto, enquanto outras são bem florais e de sabor único, leve mas ao mesmo tempo marcante. Você pode salpicá-las em uma salada, decorar uma torta de frutas e até mesmo adicioná-las em uma massa de pão ou biscoito. Recentemente publiquei por aqui a receita de harissa com pétalas de rosas, um tempero típico do norte da África, super aromático e perfeito para temperar raízes e tubérculos que vão ao forno.


Minha história com o jardim comestível se iniciou justamente com as rosas do jardim de minha mãe. Comecei a experimentar estas flores em receitas de bolo e águas aromatizadas, na época eu estudava gastronomia e estava começando a trabalhar com confeitaria. Desde então passei a me aventurar no universo das flores comestíveis e me encantei pelo seu uso na culinária. Mas rosas são rosas, né? Elas chamam muito a atenção no jardim, sem falar que qualquer prato que finalizamos com rosa fica charmoso e especial.

Para não dizer que elas são apenas lindas, sensuais e saborosas, possuem propriedades calmantes e, é claro, são afrodisíacas.

Onde encontrar rosas comestíveis?

Algumas mercearias especializadas comercializam flores comestíveis, mas o acesso ainda é bem restrito, principalmente fora dos grandes centros, além do mais a rosa é super sensível e murcha em poucos dias. Por isso sempre recomendo que, se puder, cultive em casa, pois só assim você terá flores fresquinhas para apreciar e também usar nas suas receitas. A Fazenda Maria produz flores comestíveis para comercializar e entrega em São Paulo e algumas cidades do interior.

Como colher?

O melhor horário para colher suas rosas é pela manhã, mas eu colho sempre antes de usar. Procure cortar com uma tesoura própria de poda e corte próximo à uma gema. Rosas que já estão bem abertas tendem a cair as pétalas durante a colheita, por isso tenha cuidado ao escolher as rosas mais abertas. Eu costumo pegar as rosas que ainda estão abrindo, pois estão mais firmes e consigo aproveitar melhor as pétalas conforme o uso. Observe se tem algum inseto e retire, não lave a flor em água corrente pois assim pode danificar sua delicada estrutura. Coloque as flores em uma bacia com água e deixe por alguns minutinhos, retire-as e deixe secar naturalmente sobre um guardanapo de pano. Estão prontas para usar :)


Alérgicos, atenção!

Algumas pessoas são alérgicas ao pólen das flores, por isso sempre avise quando colocar flor em algum preparo.

Em breve vou te contar mais sobre as flores que uso para cozinhar.

Um grande abraço, Rita.

16 visualizações